Vai Planeta

Quem tem 25 anos ou mais provavelmente se lembrará do desenho do Capitão Planeta, um super herói que com seus poderes protegia não apenas o meio ambiente, mas populações cuja qualidade de vida e a cultura estavam em situação de riscos devido ao plano maquiavélico de um dos diversos vilões da história.

Por isso é possível afirmar que Capitão Planeta é o herói da sustentabilidade desde uma época em que uso do termo ainda era incipiente.

Produzido orginalmente em 1990 pela TBS, emissora de TV norte-americana de Ted Turner, o desenho deixou uma legião de fãs que, agora, criaram, por conta própria, um trailer do “imaginário” filme. Até ai, tudo bem. O legal é que eles utilizaram as imagens reais dos noticiários de todo o mundo. A ideia é que a Terra corre perigo e que chegou a hora de reunir protetores para que o herói entre em ação mais uma vez.

Confira o vídeo abaixo:

Publicado em Ecocultura | Marcado com , , | Deixe um comentário

Leia o post original no blog do Instituto Akatu.

Em comemoração ao Dia Mundial da Água, celebrado ontem (22/03), o Instituto Akatu e a Leo Burnett Tailor Made lançam o Fake Shower, um aplicativo para iPhone que informa a quantidade de litros de água que podem ser desperdiçados quando se abre o chuveiro ou a torneira sem necessidade.

Basta lembrar que, se todos os moradores do Brasil fecharem a torneira ao escovar os dentes, a água economizada durante um mês equivalerá a um dia e meio do volume de água nas Cataratas do Iguaçu! Ou se apenas duas pessoas em cada casa da Grande São Paulo reduzir em apenas cinco minutos o tempo de água corrente no banho, 13,4 bilhões de litros de água serão economizados por mês. Água suficiente para abastecer, no mesmo período, uma população de 2,9 milhões de habitantes – mais do que toda Salvador.

A ONU recomenda um consumo de 110 litros de água por pessoa por dia em casa como adequado para as necessidades de consumo e higiene, mas a Sabesp (concessionária de água em São Paulo) alerta que muitos brasileiros gastam mais de 200 litros por dia. Esse desperdício, de uma única pessoa ao longo da vida, encheria uma piscina olímpica. Veja abaixo dados mais atualizados sobre consumo e desperdício de água hoje no Brasil e no mundo.

O Fake Shower é uma ferramenta de conscientização que, de forma muito bem humorada e moderna, permite manter a privacidade entre casais evitando o desperdício de água. Por quê? Porque muita gente liga o chuveiro ou a torneira somente para evitar que o outro não ouça os “sons da natureza” no banheiro. Haja água desperdiçada – água limpa, tratada, cara e escassa.

Pronto, com o Fake Shower a intimidade dos casais está salva e a água também, porque o aplicativo simula no iPhone o barulho do chuveiro aberto ou da torneira. E a pessoa ainda pode escolher o nível de vazão de um chuveiro ou de uma torneira. Ao “fechar” o Fake Shower, o aplicativo informa quantos litros de água foram poupados naquela operação. E já traduz para o consumidor a dimensão daquele volume economizado comparando a objetos e referências do cotidiano, como um galão d’água, uma banheira, uma piscina, um caminhão-pipa até a Lagoa Rodrigo de Freitas.

O Fake Shower serve também para o consumidor monitorar seu consumo de água e se motivar a economizar. É possível comparar a água gasta, por exemplo, enquanto se faz a barba com a torneira fechada e o Fake Shower ligado. Ou quando se fecha o chuveiro para se ensaboar, e o Fake Shower permanece ligado. Ou simplesmente ligar o Fake Shower simultaneamente e nas mesmas condições de vazão do chuveiro para ver o gasto de água no final do banho.

A quantidade de água virtual poupada vira um score pessoal, que pode ser compartilhado com todos os usuários do aplicativo. Assim o consumidor consegue ver sua economia pessoal e o impacto agregado da economia de todos. Quanto mais pessoas usarem o Fake Shower, maior será o volume de água poupado.

O aplicativo estará disponível em breve para download na App Store do Brasil.

Link | Publicado em por | Marcado com , , | Deixe um comentário

Energia solar a noite? Sim, isso é possível!

Quem disse que a geração de energia solar se dá apenas sob luz do Sol, se enganou. A empresa Torresol Energy, responsável pela construção, operação e manutenção de grandes usinas solares, instalou uma nova unidade com atividades noturnas.

Localizada em Sevilha, na Espanha, a Gemasolar tem uma tecnologia que permite armazenar calor durante o dia, o que possibilita gerar energia também durante a noite. A usina tem uma capacidade de geração de 19,9 megawatts de energia, quantidade necessária para abastecer cerca de 25 mil casas.

Inaugurada este ano, a usina funciona como uma bateria gigante que armazena calor, mesmo em dias de chuva ou na ausência dos raios de Sol. Apesar de estar operando abaixo de sua capacidade total, acredita-se que ela deixará de emitir cerca de 30 mil toneladas de CO2 por ano. Para saber mais acesse o site http://www.torresolenergy.com/TORRESOL/home/en

Publicado em Trecos & cacarecos | Deixe um comentário

Aprendendo brincando

Com o objetivo de Ensinar brincando, ou melhor jogando! Foi a partir dessa máxima que , o Instituto de Química da UNESP – Araraquara em parceria com a Aptor Software, desenvolveram diferentes joguinhos que ensinam crianças, a partir dos 4 quatro anos de idade, a combater o mosquito da dengue.

Com jogos de vão desde eliminação de focos e mosquitos da dengue “atirando” com um inseticida até métodos de prevenção contra as larvas do Aedes aegypti, as plataformas dos jogos são bem coloridas, fácil de entender e estão disponíveis gratuitamente.

Para quem tem filhos ou gostaria de aprender mais sobre sustentabilidade e outros temas, o site também oferece jogos como Jogo dos 7 erros, sudoku de química e cruzadinhas.
Para aprender bricando, entre no site do www.ludoeducajogos.com.br.

Publicado em Neurônios a mil | Deixe um comentário

Para onde vai seu lixo eletrônico

O caderno Link, da edição de hoje do Estado S.Paulo, mostra que a Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada há um ano, ainda não trouxe resultados efetivos na questão do lixo eletrônico. A reportagem (disponível na integra no portal Estadão.com), traz um excelente infográfico explicando o que acontece com o lixo eletrônico após o descarte, reproduzido abaixo.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

Reprodução


Publicado originalmente no blog do caderno Link, do jornal Estado de S.Paulo.

Publicado em Conceitos básicos, papo sério | Deixe um comentário

Alimentação e saúde é tema de feiras em SP


Quem não abre mão de uma alimentação saudável e balanceada não pode deixar de visitar o pavilhão da Bienal do Ibirapuera nesse final de semana. O local recebe dois eventos que apresentam, simultaneamente, as novidades em alimentos, bebidas, cosméticos, vestuário, produtos de limpeza e insumos e outros produtos naturais e orgânicos.

Misto de feira livre de orgânicos e evento de negócios, a 7º Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia (Bio Brazil Fair 2011) traz ao público a oportunidade de fazer degustação dos produtos e compras diretas de fabricantes.

Já a NaturalTchec 2011 oferece alimentos vegetarianos, probióticos e funcionais, suplementos alimentares e cosméticos, além de serviços como spa, cromoterapia e aromaterapia.

As feiras são abertas ao público em geral. Para mais informações acesse www.biobrazilfair.com.br.

Onde: Pavilhão da Bienal, parque Ibirapuera, SP
Quando: 21 a 24 de julho
Horário: 11h às 20h

(MICHELE CARVALHO)

Publicado em Ecocultura | Deixe um comentário

Transporte: Brasil na contramão


Enquanto países desenvolvidos da Europa, a Austrália e até (UAU) os EUA conseguiram diminuir a quantidade de carros nos grandes centros urbanos, as metrópoles brasileiras ainda registram altos índices de congestionamentos e um transporte público cada vez mais degradado.

Os números são de um estudo do Instituto de Sustentabilidade da Universidade de Perth, na Austrália. O artigo aponta que, desde 2004, a quantidade de quilômetros rodados por carro começou a cair em cidades como Londres, Estocolmo, Viena e Atlanta. Como conseqüência, a quantidade de embarques em ônibus, trens e metrô cresceu 12% nos Estados Unidos, 8% no Canadá e 6% na Austrália.

Na contramão, um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta que na última década o uso do carro no Brasil aumentou 8% ao ano, e o de motocicleta, 15% ao ano, em 12 regiões metropolitanas. Enquanto o uso do transporte público caiu 30 % nos últimos dez anos.

(MICHELE CARVALHO)

Publicado em Conceitos básicos | Deixe um comentário