Blackle versus Google

O Blackle é uma ferramenta de buscas cuja cor básica é o preto. Explica-se: um monitor consumiria menos energia para exibir o preto do que o branco – cor básica do Google, a ferramenta de busca mais usada por internautas de todo o mundo.

No momento deste post, o Blackle afirma que os internautas já haviam economizado 145.847.705 Watts/hora acessando a página. Maravilha não? Mas parece que não é bem assim. Um teste publicado pelo site Techlogg mostra que os internautas economizam muita energia com Blackle se utilizarem monitores CRT, os modelos há mais tempo no mercado, que utilizam a tecnologia de tubo de imagem. No caso dos LCDs, cada vez mais populares, a história muda: o Google economiza mais que o Blackle. Pouca coisa, mas economiza.

Os 23 monitores LCD testados consumiram, em média, ao exibir o Google 51,1 Watt/hora watts/hora. Ao exibir o Blackle, a média foi de 51,2 Watt/hora.

Porém, no caso do quatro monitores CRTs, a vitória do Blackle foi esmagadora: nas médias 72,8 W/h x 83,7 W/h – ou seja, o Blackle consumiu 10 W/h a menos.

Como o hábito de preservar energia – e consequentemente os recursos utilizados como matriz para a geração – é algo para já, vale a dica: se você ainda usa um monitor de tube, aposte no Blackle. Se já trocou por um LCD, continue no Google.

Anúncios
Esse post foi publicado em Neurônios a mil. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Blackle versus Google

  1. Fernando Badô disse:

    É hora da economia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s