Bronze não é ouro. Nem o público é bobo

Analisar a reação da mídia – especialmente das emissoras de TV – após cada conquista de medalha de bronze pelo Brasil na recém-encerrada olimpíada de Pequim é um valioso aprendizado sobre as conseqüências nocivas à credibilidade da empresa que não equilibra boas e más informações na comunicação da sustentabilidade.

Enquanto os narradores urravam e a vinheta de “Brasil-il-il” ecoava repetidamente, uma parte nada desprezível dos telespectadores fazia chacota de tal postura – e pior, acabava fazendo chacota do atleta. Um bom exemplo foi o blog Bronze Brasil 2008, um hit da internet no mês de agosto.

Vejam: conquistar uma medalha olímpica de bronze não é para qualquer um. É um feito extraordinário, uma honra e uma recompensa. Mas NÃO É A MEDALHA DE OURO e não deve ser tratada como tal.

De posse de um produto como a Olimpíada – que precisa gerar audiência –, as emissoras optam por tentar passar a imagem de um país vitorioso. Evita-se falar em tom de fracasso, mesmo quando o pobre levantador de peso cai de costas no chão. Logo se apela para a origem humilde e as dificuldades financeiras. Salvo os jornalistas com visão mais crítica, as falhas na preparação e a falta de apoio a esse atleta nunca são enfatizadas.

O público não é bobo. Prova disso é que ninguém tentou tratar o bronze do futebol como “um feito extraordinário, uma honra e uma recompensa”. Os torcedores, principais stakeholders da Seleção, sabem que não é.

Da mesma forma é um erro – muito comum ainda – achar que stakeholders de uma empresa vão acreditar na transparência de um relatório de sustentabilidade que se limita a relatar exclusivamente boas notícias.

Ninguém precisa assumir culpas que não tem nem precisa abrir dados estratégicos, mas numa época em que nunca estamos a mais de 100 metros de uma filmadora de vídeo (até celular tem), omitir uma informação pode arranhar mais a imagem da instituição do que ter uma postura proativa em relatar os fatos. E admitir o erro é sempre o primeiro passo para uma relação de confiança duradoura.

Anúncios
Esse post foi publicado em Conceitos básicos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Bronze não é ouro. Nem o público é bobo

  1. Alessandra disse:

    concordo em gênero, número e grau!
    Medalha de ouro para o comentário : )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s