Viva a energia nuclear!


Pelo menos é o que pensa o governo da Rússia e o grupo industrial alemão Siemens, como mostra a matéria Siemens busca lucrar com aventura atômica da Rússia, publicada pelo jornal Dier Spiegel em 22/05:

Olga Kurochkina [uma professora de um colégio de elite de Moscou] insiste que há “desvantagens significativas” em todas as outras fontes de energia [que não a nuclear]. Turbinas eólicas? “Elas produzem infrassom, que causa depressão.” Células solares? “Elas causam resfriamento local do ar.”

(…)
A energia nuclear está de novo em voga na Rússia, como se o acidente da usina nuclear de Chernobyl nunca tivesse acontecido. O país gigante planeja construir 26 novos reatores nucleares até 2030, e outros 20 no exterior.

(…)
“Eu não tenho dúvida de que a Rússia atenderá nossos padrões de qualidade”, diz Wolfgang Dehen, o chefe do setor de energia da Siemens. “Chernobyl, afinal, está mais de 20 anos no passado.”

– para ler a reportagem na íntegra (em português), clique aqui

A este coro se junta o cientista inglês James Lovelock, autor da teoria de Gaia (ou Hipótese de Gaia), segundo a qual a Terra não só abriga a vida, mas é ela mesma um grande ser vivo. No perfil publicado pela revista Rolling Stone em novembro de 2007, Lovelock explica os motivos pelos quais acredita que “a energia nuclear é a única solução verde”. Vale a pena ler para pensar antes de julgar.

Anúncios
Esse post foi publicado em Neurônios a mil e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s