“Cada vez mais rápido”

Da mesma forma que o progresso agilizou os meios de produção, também acelerou o processo de esgotamento da natureza. É o que o diretor francês Yann Arthus – Bertrand nos mostra no filme Home – Nosso Planeta, Nossa Casa, que estreou hoje, no Dia Mundial da Mata Atlântica. A culpa pela destruição gradativa – e de modo “cada vez mais rápido”, como é repetido várias vezes no documentário – é do homem.

Tão rápido quanto as consequências das ações humanas, são os jogos de imagens e de assuntos que o filme proporciona. Há uma saturação interminável ao mostrar como os resultados são arrebatadores, desencadeando uma maior preocupação por parte do telespectador com o futuro do Planeta.

“É tarde para sermos pessimistas”. Esta frase representa as propostas de incentivo à conscientização que surgem pelas pessoas. Hoje, diversas ONGs elaboram projetos de desenvolvimento sustentável. A humanidade tem apenas dez anos para reverter esta situação.

No Dia Mundial da Mata Atlântica assista ao filme Home – Nosso Planeta, Nossa Casa e contribua com a preservação do meio ambiente. As suas ações podem ajudar ou prejudicar o mundo. Pense nisso!

(Paula Andregheto)

Anúncios
Esse post foi publicado em Ecocultura e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para “Cada vez mais rápido”

  1. Lucas disse:

    Belo texto, pena que curtinho. Mais um filme de conscientização. Por que será q há essa proliferação no discurso e tão poucas ações para evitar essa degradação? Pense nisso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s