A favor do mundo… Até depois de morto!


O falecido não está: virou árvore

Congelar corpos não é nenhuma novidade. Mas e se o seu corpo congelado virasse adubo para uma árvore só sua?

Um processo criado em 2005 na Suécia promete dar um fim ecológico aos defuntos. O Freeze-Dry é um método que mergulha o cadáver em em nitrogênio líquido, a 196 graus negativos, para congelá-lo. Depois disso, o “picolé de carne e osso” é colocado numa esteira que vibra, quebrando o corpo até que ele vire pó. Todos os líquidos são filtrados e os metais (como um dente de ouro ou um pino), são atraídos por um imã.

O resultado disso (um corpo de 80 Kg gera cerca de 20 Kg de pó) é colocado em uma caixa de amido, que é usada como adubo para uma planta cultivada especialmente para aquela pessoa.

Como muitos dizem: durante a vida devemos escrever um livro, ter um filho e plantar uma árvore. Se você não conseguiu fazer o último “dever”, poderá, pelo menos, contribuir para ele depois de morto.
Anúncios
Esse post foi publicado em Neurônios a mil e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s